Menina tem perna cortada por linha chilena em Realengo

Mãe de Eloah, de 8 anos, afirma que exames constataram que a menina está com trombose.

A menina Eloah, de 8 anos, que teve as duas pernas cortadas por uma linha chilena ao passar por uma passarela na Avenida Brasil, altura de Realengo, na Zona Oeste do Rio, ainda corre o risco de perder a perna esquerda. Segundo a mãe da garota, Vanessa Souza, exames mostraram que a criança está com uma pequena trombose no membro. Eloah está internada na UTI pediátrica do Hospital municipal Albert Schweitzer, também em Realengo, em estado grave.

— Minha filha está muito agitada e chorando muito desde que acordou hoje pela manhã e passou a não sentir a perna. Ela foi submetida a um exame de ultrassonografia que constatou a trombose. A médica disse que o sangue nao está circulando como deveria e , por isso, há o risco de perder a perna — disse Vanessa, muito emocionada.

Ainda de acordo com a mãe de Eloah, outros médicos serão acionados pela equipe para avaliar o caso. Por causa do acidente, a veia femoral da perna esquerda se rompeu.

O acidente aconteceu no último domingo. Vanessa contou que seguia com a filha — a menina voltava da casa do pai — quando Eloah saiu correndo. A mãe pediu que a criança voltasse. Quando ela fez isso, foi ferida pela linha. Vanessa começou a gritar pedindo socorro.

Um casal, então, apareceu e parou um carro. O motorista levou mãe e filha para o hospital.

— Era muito sangue. Pensei que minha filha ia perderia as pernas — disse Vanessa, chorando.

Eloah foi operada. Durante a cirurgia, os médicos tiraram uma veia de um dos pés da garota para colocar na perna, auxiliando assim a circulação do sangue.

As linhas chilenas — usadas para soltar pipa — têm a venda proibida no Brasil. Algumas são feitas com óxido de alumínio, o que as torna extremamente cortantes.

Fonte: O Globo.