Esposa de assassino confesso teve ‘atuação determinante’ e responderá por homicídio

istiana Brittes, mulher do assassino confesso do jogador Daniel Corrêa, Edson Brittes, também será denunciada pelo Ministério Público do Paraná por homicídio.

Segundo o promotor do caso João Milton Salles, o crime não teria sido tão brutal com a morte do jogador degolado e com o pênis cortado, se não fosse a “atuação determinante de Cristiana”.

Ainda de acordo com o promotor, “quando se iniciaram os atos de homicídio, ela ao invés de tentar evitar a conduta, ao contrário, determinou que Daniel fosse retirado da casa e que eles terminassem a execução fora”.Além do homicídio, a mulher de “Juninho Riqueza” foi indiciada pela polícia por fraude processual e coação de testemunha.S

Uma testemunha chegou a revelar que Cristiana deu autonomia para que o marido fizesse o que quisesse com Daniel longe de sua casa. No entanto, outras testemunhas contaram que a mulher de Juninho pediu para que os homens presentes na casa ajudassem Daniel.Segundo o UOL, em nota, a defesa de Cristiana Brittes disse ter ficado espantada com as acusações do promotor e que é “estarrecedor o argumento de que seria ela a causadora dos crimes de importunação sexual e tentativa de estupro dos quais foi vítima”.I

Sete pessoas foram presas temporariamente pela morte do jogador Daniel: Edison Brittes Júnior, Allana Brites, Cristiana Brittes, Eduardo Henrique da Silva, Ygor King, David Vollero e Eduardo Purkote. Todos foram indiciados em diferentes crimes pela polícia, que finalizou o inquérito na última semana.