Veja a conversa do WhatsApp que supostamente causou a morte do ex jogador Daniel; imagens

O ex-jogador do Coritiba, Daniel Corrêa Freitas, de 24 anos, encontrado morto na tarde do último sábado (27), com o pênis decepado, em São José dos Pinhais, trocou mensagens com um amigo momentos antes de ser brutalmente assassinado. Nas mensagens, o meio-campo contou que havia tido relação sexual com a mulher do autor do crime, na residência em que a família morava, localizada no bairro Guatupê.

Daniel estava em uma casa noturna localizada no bairro Batel, em Curitiba, na noite de sexta-feira (26), quando teria sido convidado por uma aniversariante – e filha do suspeito pelo homicídio – para ir até sua residência. Já na manhã de sábado, o jogador enviou mensagens para um amigo, perguntando onde ele estava e divulgando sua localização. “Estou nessa casa, entrosei na balada e vim. Posso dormir aqui, tem várias ‘mina’ espalhada”, disse Daniel.

Em seguida, o jogador afirma que pretende ter uma relação sexual com a mãe da aniversariante, e conta para o amigo que “o pai está junto”.

Minutos depois, Daniel envia outra mensagem para o amigo, em que relata que teve a relação sexual e, inclusive, manda uma foto com a mulher dormindo ao seu lado na cama. “Moleque [risos] o que aparecer amanhã é nóis”, brinca o jogador, que não responde mais depois disso.

De acordo com uma testemunha, o atleta foi espancado pelo marido da mulher com quem teve relação logo em seguida, enquanto ainda estava somente de cueca e camiseta. “Ele estava enforcando, desferindo chutes e pontapés, e o Daniel pedindo para não morrer. Em seguida, outras três pessoas entraram no quarto e deram continuidade nos ataques”, disse o advogado da testemunha, Jacob Filho.

 

Via: News365

Esta mulher foi expulsa de uma piscina porque consideraram seu maiô ‘Sex1 demais’

Tory resolveu ir nadar, mas bastou três minutos para que ela se retirasse da piscina sob ameaças e acusações. O motivo? O seu maiô foi considerado inapropriado para o local.

O caso aconteceu no estado de Tennessee, nos Estados Unidos, em um condomínio de apartamentos. Em um relato no Facebook, Tyrlen Newman, noivo de Tory, expôs o ocorrido.

Tori foi acusada de usar um “maiô fio dental” e disseram que havia queixas sobre a forma como ela estava vestida depois de 3 minutos que chegaram lá.

A moradora, então, resolveu ir até os responsáveis pelo condomínio para questionar a situação.

O responsável pediu para Tory posasse para ser fotografada, assim ela veria “o quão inapropriada” ela estava.

Depois, questionou se a mulher não tinha filhos, pois se fosse mãe ela entenderia a preocupação dos outros moradores de manter seus filhos distantes de alguém vestido dessa maneira com um corpo “tão cheio de c#rvas”.

No final, aconselhou que ela utilizasse maiôs que cobrissem “inteiramente” sua bunda em outras ocasiões.

Vídeo mostra homem se distraindo com celular e não percebe assalto; Veja!

Um vídeo mostra um homem distraído no celular durante um assalto, em Minas Gerais. As imagens viralizaram nas redes sociais.

De acordo com o site R7, a tentativa de assalto foi em um bar. Nas imagens é possível ver um homem usando um celular ao lado do balcão e não teria percebido a presença do suspeito armado.

Segundo informações da Polícia Militar, as imagens foram captadas pela câmera de segurança do bar e os pertences dos clientes foram levados.

 

 

Veja as fotos que causou a morte do ex-São Paulo Daniel encontrada no celular de mulher

O comerciante Edison Brittes Junior, de 38 anos, assumiu que matou o jogador de futebol Daniel Corrêa Freitas, de 25 anos, segundo informou Claudio Daledone, advogado de defesa dele. De acordo com a versão de Brittes, ele arrombou a porta ao escutar a esposa pedindo por socorro e viu Daniel sobre ela, a estuprando. A decisão de matar o jogador só veio, segundo a versão da defesa, quando o marido viu as mensagens e fotos de Daniel trocadas com um amigo, em que dizia que havia tido relações sexuais com a esposa Cris Brittes.

O comerciante, que tem um mercado em São José dos Pinhais, se apresentou à polícia nesta quinta-feira (1]. Ele foi detido e acompanhou a equipe da polícia até o local onde o corpo foi abandonado na Colônia Mergulhão, em São José dos Pinhais. A esposa foi detida na noite de quarta-feira (31), no momento em que seguia para o escritório do advogado. Cris foi presa em posto de combustível, já que a polícia monitorava o celular dela. O marido só não foi preso porque já estava no escritório do advogado, que negociou a entrega para esta quinta-feira. A filha, Allana Brittes, de 18 anos, também foi detida.

A versão apresentada por Edison Brittes é de que 11 pessoas estavam na festa de aniversário da filha, na casa dele, incluindo o jogador Daniel. Ele diz que, em determinado momento, notou que Daniel havia sumido. Foi aí que ouviu gritos da esposa, pedindo socorro. Daledone informou que seu cliente foi até o quarto e a porta estava trancada. Ele arrombou e, segundo disse, viu Daniel de camiseta e cueca sobre a esposa, a estuprando.

Advogado diz que cliente matou jogador Daniel para defender esposa de tentativa de estupro
O advogado disse que, na sequência, Brittes começou a espancar Daniel e outros três amigos vieram e bateram também. O jogador ficou desacordado e foi levado para o carro e jogado no porta-malas do Veloster do empresário.

 

Porta do quarto da família Brittes arrombada – Divulgação da defesa

A versão do empresário é de que a intenção seria apenas abandoná-lo, vivo, em algum lugar. Porém, no trajeto, ele viu as mensagens que Daniel tinha trocado com um amigo pelo WhatsApp. As mensagens mostravam a esposa dormindo ao lado do jogador e também uma conversa em que ele falava que ia transar com a esposa do dono da casa.

Neste momento, segundo informou Daledone, seu cliente ficou louco e decidiu matar Daniel. Pegou uma faca e arrancou o pênis dele. Logo em seguida atingiu o pescoço.

Ao lado da polícia, nesta quinta-feira, Brittes contou que jogou o órgão genital, que foi achado pendurado em uma árvore.

 

Vinda para Curitiba

Daniel, que jogava no São bento, estava de folga e veio para Curitiba na sexta-feira (26) para a festa de aniversário de Allana Brittes, numa casa noturna no Batel. Ele estava tendo um relacionamento com uma amiga de Allana. Da casa noturna, ele, amigos e a família seguiram para a casa dos Brittes no bairro Guatupê, Lá, que tudo aconteceu.

Família do jogador
A Banda B entrou em contato com a família do jogador. A informação é que neste momento ninguém vai se manifestar.

A polícia vai dar mais detalhes do caso nesta quinta-feira em entrevista coletiva.

Fotos:

 

Via: news365